http://emergenciasquimicas.cetesb.sp.gov.br

Descontaminação

  • Borrifador de acionamento manual

    Descrição e Uso
    Borrifador acionado manualmente, com reservatório e bomba manual. Normalmente confeccionado em polipropileno / polietileno, com aplicador de alumínio. Capacidade do reservatório variável (5 a 20 litros). Alguns modelos apresentam alças para uso costal.
    Para descontaminação de roupas e epis quando utilizados em emergências com produtos químicos. A descontaminação é feita de acordo com técnicas específicas, dentro das piscinas de descontaminação. É utilizado na descontaminação de campo, especialmente para produtos de baixa toxicidade, utilizando-se além de água produtos como sabão e detergentes líquidos, ou soluções de descontaminação (as quais devem ser preparadas de acordo com o contaminante em questão).

  • Escova com cerda plástica

    Descrição e Uso
    Escovões plásticos com cabos longos utilizados na descontaminação de roupas, equipamentos e do próprio tanque ou piscina. Paliativamente, na falta destes utilizam-se vassouras, como na foto acima. Eventualmente as escovas, vassouras e vassourões são descartados após o uso.
    Muito úteis para estancar pequenos vazamentos resultantes de furos ou fissuras de pequeno porte em tambores, bombonas e tanques. Podem ser operados por apenas uma pessoa.

  • Solução desinfetante e de limpeza

    Descrição e Uso
    Em diversas atividades emergenciais a equipe se submete a contaminação química e biológica. Especialmente em cenários envolvendo contaminação de galerias de esgoto (vazamentos em postos de combustíveis) e lançamentos de produtos químicos em galerias pluviais, etc.), há risco de infecção por agentes biológicos, muitos deles patogênicos. Portanto, além das técnicas de descontaminação de EPIs, utiliza-se sabão neutro, detergente, soluções de álcool iodado, carbonato de sódio e hipoclorito de sódio para a limpeza dos equipamentos de monitoramento e outros materiais, bem como na higienização das partes do corpo eventualmente expostas.
    Para deslocar grandes estruturas ou veículos envolvidos em acidentes, especialmente em eventos com carretas em rodovias, desmoronamentos e explosões. Pode ser útil também no resgate de vítimas de acidentes.

  • Tanque de descontaminação

    Descrição e Uso
    Tanques portáteis, infláveis ou não, com capacidade variável. Podem ser confeccionados com plásticos e lonas resistentes para uso com produtos pouco perigosos. Existem modelos de poliester revestido de PVC, que conferem certa resistência química ao tanque. Precisam ser relativamente leves e de fácil montagem, bem como resistentes mecanicamente.
    Devem ser utilizados sempre que membros da equipe de atendimento a emergência estiverem contaminados com produtos químicos perigosos. Neste caso, a descontaminação dos mesmos é feita no interior destes tanques a fim de impedir que o resíduo da lavagem se espalhe pelo ambiente ou coloque em risco pessoas não envolvidas diretamente com o acidente. As piscinas devem ser posicionadas na zona morna, local ainda isolado para as pessoas não envolvidas no atendimento.
    A água contaminada contida no tanque deve ser recolhida e destinada adequadamente; o tanque deve ser lavado com água em abundância e/ou com a mesma solução utilizada na descontaminação dos técnicos.