http://emergenciasquimicas.cetesb.sp.gov.br

Introdução

Acidentes em postos de combustíveis
A poluição das águas é causada por fatores naturais como, por exemplo, a erosão das margens dos rios e decomposição de vegetais, e por fatores antropogênicos como os de origem urbana, industrial e agropecuária. Destes últimos, merece destaque o lançamento de esgotos domésticos e industriais nas águas dos rios sem o prévio tratamento, os quais são, sem dúvida, as cargas poluidoras que mais agridem o equilíbrio natural dos corpos d’água.


Fontes de contaminação do subsolo e aqüífero freático
(Fonte: Ricardo Hirida, Decifrando a Terra, 2000 – USP)

A água subterrânea é, sem dúvida, fonte abundante e imprescindível para o abastecimento público e para fins industriais. Dessa forma, é importante que os resíduos sólidos, os resíduos líquidos e os resíduos gasosos, provenientes de atividades agropecuárias, industriais, comerciais ou de qualquer natureza, só possam ser conduzidos ou lançados de forma a não poluírem as águas subterrâneas.

A água subterrânea é vulnerável a diferentes formas de contaminação química e biológica, quer seja pelo lançamento inadequado de fertilizantes, agrotóxicos, pela disposição inadequada de resíduos sólidos domésticos e industriais e por microorganismos patógenos que proliferam durante a decomposição de cadáveres.

O armazenamento subterrâneo de produtos químicos pode, também, provocar a contaminação dessas águas, em decorrência de vazamentos que, percolando através do solo, ao longo dos anos, freqüentemente atingem o aqüífero freático.

Por se tratar de um poderoso solvente, a água possui grande afinidade para dissolver substâncias químicas, quer sejam os constituintes naturais do solo, quer aquelas substâncias lançadas de forma imprópria em conseqüência de descartes industriais ou de vazamentos no armazenamento subterrâneo.

Uma alteração da concentração das substâncias presentes em um corpo d’água, ou mesmo o surgimento de substâncias orgânicas persistentes, podem comprometer sua potabilidade, impossibilitando sua utilização pelo homem.

Tratando-se de águas subterrâneas, esse comprometimento tende a ser mais prolongado, pois tais ambientes não contêm microorganismos aeróbios em quantidade suficiente para promover a efetiva biodegradação dos poluentes. Também ficam reduzidos os efeitos físicos e químicos característicos da interação do meio ambiente com o poluente envolvido.